window.lintrk('track', { conversion_id: 13086145 });
top of page

I.A na reciclagem

A I.A ganhou protagonismo em mais um setor, e se propôs e ser mais um braço da humanidade na luta pelo planeta. Continue lendo!

Muito se sabe sobre os efeitos colaterais da produção e consumo em massa de materiais de tão difícil degradação como o plástico, há resquícios de sua degradação no ar, na água, nos animais e consequentemente até em nossos próprios alimentos e corpos. Cerca de 79 milhões de toneladas de lixo foram produzidos em 2018, e somente 3 % disso foi reciclado.

Fonte: Panorama dos Resíduos Sólidos 2018


O atraso em sua reciclagem advém, principalmente, da falta de conscientização e políticas públicas dispostas a contribuir para causa, no fim a maioria do esforço vem de causas voluntárias ou iniciativas privadas, que também acabam fazendo falta.


Robô de classificação orientado por IA


Projetos de reciclagem, por serem escassos e necessitarem de pessoal capaz em classificar rapidamente os materiais a serem despachados para seus respectivos lugares de reaproveitamento, quase sempre tendem a ser demorados e cansativos. Exatamente para isso, a I.A vem sendo trabalhada para garantir um pouco mais de funcionalidade a essa causa.

Há algum tempo os cientistas de inteligência artificial vêm buscando meios para inserir a tecnologia em todos os âmbitos nos quais ela pode ser útil, e ela continua se provando eficaz. No colorado, EUA, uma empresa especializada na fabricação de robótica moderna em prol da sustentabilidade, a APM Robotics, fez a melhor combinação possível: I.A, dados e mecânica.


O resultado foi um braço mecânico que se move com agilidade e confiança, capturando cada pedaço decifrável de material reciclável registrado em seu extenso repositório de dados. O robô é capaz de identificar os materiais e classifica-los durante sua rápida passagem por uma esteira, onde eles estão misturados e recém-chegados da coleta. Robôs como esse já existem e podem separar em média de 70 a 80 materiais por minuto.

AMP Robotics - Instagram

Uma nova realidade para o planeta?


A boa notícia é que alguns países melhores sucedidos tecnologicamente, já investem de forma mais concisa nesse tipo de tecnologia, como a China por exemplo, não só por seu dever sustentável, mas por seus números em produção de lixo e os espaços aonde ele precisa ser descartado.


Os números ainda não são positivos o suficiente para que tenhamos muito otimismo. Mesmo assim, a tecnologia nos permite vislumbrar uma fagulha do que poderia ser um mundo melhor dedicado e engajado à reciclagem, justamente por invenções como a da APM tornarem esse processo tão mais fácil e simples.


Ficou curioso para saber qual é o melhor jeito de investir em inteligência artificial e Big data? Continue acompanhando a Dataside, e saiba como seu negócio pode chegar ao topo! 💙


Comments


bottom of page